Google+ Followers

terça-feira, 1 de maio de 2007

Hotel Ruanda.


Tinha este DVD já há algum tempo. Estive várias vezes para ir vê-lo ao cinema e nunca se concretizou. Sabia que não era um filme fácil. Estava no primeiro ano da faculdade quando o conflito entre os Tutsis e os Hutus se reacendeu no Ruanda. Recordo-me dos noticiários acerca dos genocídios cometidos. Recordo-me da indiferença com que o ocidente assistiu e assiste ao drama de África. Faz-me recordar que historicamente a Europa é 100% responsável pelos dramas da política africana. Pela imposição artificial de fronteiras ao sabor do colonialismo. Pelo desrespeito dos regimes tribais africanos. Imaginem se há 600 anos atrás nos obrigassem a coabitar forçadamente com os nossos (agora) irmãos espanhóis. Não podia ser muito diferente. Com a diferença que os europeus sempre tiveram mais requintes de malvadez na forma como matam. Talvez por isso tenha adiado este filme tanto tempo. Sabia que era perturbador. Especialmente por ser real. Sabia que ia chorar. O que não é difícil para mim. Não me vou estender sobre o filme. No entanto, acho que ninguém poderá deixar de o ver e de ficar indiferente. Para rematar e sem ter nada a ver, gostaria de referir que fico profundamente nauseado sempre que passo no Marquês de Pombal e não me estou a referir ao túnel...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!