Google+ Followers

terça-feira, 21 de agosto de 2007

As mamas da Floribela e o wc da Diana Chaves


A nossa sociedade portuguesa deixa-me espantado perante tanta eloquência. Durante esta semana que se passou o tema da semana da comunicação social foi, pasme-se, à volta dos implantes de silicone nas mamas da Floribela. Digo Floribela, porque não sei o nome (e isto é pura ignorância e não snobismo) da actriz que quis mostrar ao mundo uma maior capacidade inspiratória. Nada contra, confesso legítimo e até desejável que se façam implantes mamários, se isso deixar a própria mais feliz e consequentemente os que a rodeiam. O que eu não acho normal e ocupar tempo de comunicação social com estes disparates. Porque descobri recentemente que pago uma taxa de televisão e radiofonia... mesmo não vendo televisão, assim gostaria que não usassem o meu dinheiro em notícias da treta. Sim, porque importante mesmo são as mamas da floribela e não o terramoto do Perú, o Furacão que assola as Caraíbas, a greve dos tipos da ANA etc etc etc.
Segunda notícia idiota da semana foi mesmo a importância que se dá as estrelas do momento em Portugal... uma jovem actriz (que eu também por ignorância não faço a mais pálida ideia de quem é) exigiu que encerrassem a casa de banho (fora da zona VIP) para sua excelência descer da zona VIP, pavonear-se entre a plebe e ir fazer a sua mijinha a casa de banho dos pobres... Pelos vistos não tem medo de apanhar uma E. coli... Espero que faça chichi de pé como qualquer menina civilizada (a menos que esteja com os copos). Rezam as más línguas que não havia papel higiénico na casa de banho VIP. Já que os pseudo-VIPS em Portugal não tem dinheiro (na sua maioria) para mandar rezar a missa a um cego e palmaram o papel higiénico (áspero) todinho. Até aqui tudo bem... Agora isto ser notícia é que é de vómitos. Em Portugal continua-se a dar demasiada importância a estas pessoas. Recordo-me de um sketch do Herman José sobre uma boys band... sobre os miúdos a quem os produtores iam buscar à valeta, usavam-nos a seu belo prazer e depois mandavam-nos de volta para a valeta. Infelizmente isso continua como muita miudagem que é usada em batidos de morango e depois vomitada quando o chantilly começa a azedar. Mas enfim, se querem mesmo acreditar que são estrelas quem sou eu.
Em homenagem à actriz, ah, recordei-me do nome, Diana Chaves, aqui fica um sketch fantástico com a verdadeira floribela.

1 comentário:

  1. Pois, infelizmente n é o primeiro e "ponho as mãos no fogo" em como n será o último... Lembras-te de quando o pontapé do Marco à Sónia (episódio da novela do BB1 que já mencionaste neste espaço) abriu os telejornais?...

    ResponderEliminar

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!