Google+ Followers

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

HR Giger







O universo de Giger representa os nossos medos mais primários. É um universo obscuro, frio, mecanicista e por vezes gótico. Sempre gostei de HR Giger. Conheci-o através de uma edição fantástica da Taschen. Fantástica porque se adaptava à parca mesada de um adolescente. Giger foi o criador do Alien, o monstro mucoso. Estive uma vez tentado a comprar a cabeça do Alien com todos os DVDs. Num rasgo de bom senso achei que iria pertubar os meus filhos com aquela imagem horrenda. Já lhes bastava o Jack do Nightmare before Christmas. Vou deixar aqui dois sites de HR Giger:

www.giger.com
http://gigerweb.ez-internet.org/

Vejam e depois digam lá se o tipo não é completamente passado.

Hoje sinto-me triste e cinzento. Talvez deva fumar menos. Talvez por isso me tenha lembrado de Giger. Talvez deva trabalhar menos. Mas não posso. E isso deixa-me cinzento. Talvez seja pelo facto de ouvir menos vezes a música do Seinfeld projectada do telemóvel a massacrar-me os ouvidos. Não posso fazer nada. Tenho bem definido o que quero para mim neste momento e aceito todas as outras decisões. Fumar ou não fumar, essa é a verdadeira questão. Ao fim e a cabo resume a nossa insignificante presença neste universo. Porque raio tudo o que sabe bem tem que fazer mal ? Aqui se assentaram os princípios católicos desde a santíssima inquisição, que embora mais camuflada lá vai continuando a deixar as suas marcas. Sem churrascos, também era o que mais faltava. Apesar de tudo estamos no século XXI. O que quer que seja que isso signifique. Estou cheio de fome. De vontade comer diriam os meus pais, fome têm os meninos em África... Estou realmente cheio de fome e vou-me encharcar de colesterol. Vou-me transformar num monstro gorduroso para fazer frente ao monstro mucoso.

Bem depois disto, acho que para além de Giger eu também não devo andar muito bem.
Just Kidding.
Hasta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!