Google+ Followers

terça-feira, 19 de março de 2013

Acordei.

Acordei. Demorou algum tempo mas finalmente acordei. Tudo não passou de um sonho. Momentos e momentos guardados nas velhas gavetas forradas a papel pardo. Memórias sépia enraizadas. E inesperadamente acordei. Guardei as palavras sentidas que tantas horas e dias me fizeram chorar. Despertei novamente. Arrastei-me do marasmo que se tinha instalado. Há pequenas frases, pequenos momentos, grandes coincidências que me evocam... Mas acordei. Não é possível lutar até à exaustão. Há erros que não voltarei a cometer. E o passado é isso mesmo. 

1 comentário:

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!