Google+ Followers

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Can´t Follow Me

Para onde eu vou não me podes seguir. Decidi mudar de rumo, mudar de vida. Quando tudo deixa de fazer sentido partimos para parte incerta. Decidi deixar tudo para trás. Faço uma tábua rasa da minha vida passada e presente. Procuro no futuro algo que aqui nunca encontrei. Não me podes seguir. Para onde eu vou só se vai quando se é chamado. Ou então procura-se um atalho. Compra-se um bilhete de ida no mercado negro. Lamento, mas não me podes acompanhar. Abandono o meu amor depois de o  distorcer com vivências, comportamentos, frases inacabadas. Abandono o meu amor corroído. Facilita-me a viagem tortuosa que me espera. Para onde eu vou não me podes seguir. Mas também não estou certo que o quisesses. O tempo tudo muda. O tempo transforma-nos naquilo que queremos e não queremos. O tempo e o espaço para onde vou deixam de fazer sentido. Acabam-se as mesquinhices, os horários, as pressões, os receios. Não tenho medo de partir porque já há muito parti. Para onde eu vou irei reencontrar-te um dia. Quem sabe talvez me reconheças. Antes de ti já muitos partiram e eu na altura não os segui. Desta vez irei, sem olhar para trás, sem lançar lágrimas, sem me despedir. Para onde eu vou não me podes seguir porque partiste antes de mim. A vida a dois é uma cedência continua. A presunção que os outros erram enquanto nós somos impolutos é um ode ao insucesso. Espera-me a barcaça de madeira onde entrarei sozinho. Atravesso o oceano de almas perdidas até reencontrar algumas das pessoas que perdi. Pessoas que me amavam e que eu amei. Iremos fazer uma festa. Tenho saudades de lhes passar a mão pelo cabelo, de sentir as suas festas na minha face, de beija-la, de abraça-las. Já tantos partiram antes de mim que não é nada de especial.
A vida é feita de amizades e de amor. Podemos amar as pessoas em vários contextos. Há imensos amigos que eu amo do fundo do meu ser. Nunca tive medo de o afirmar. Mesmo quando a ti te parece estranho. Talvez nunca tenhas tido uma verdadeira relação de amizade. As pessoas amam-se e tocam-se espiritualmente. As pessoas magoam e perdoam. As pessoas genuínas não mastigam os outros. Tenho saudades de muitas dessas. Afasto-me por vezes dos meus amigos. Há períodos. Momentos em que cometo distracções, erros, uns mais banais do que outros. Preciso dos meus momentos de isolamento, de introspecção para pensar neles. Fico perdido perante tantas evidências de que nunca me amaste verdadeiramente. Ou se me amaste deixaste-o de fazer deixando-me numa dúvida perpétua. Há palavras que já não saiem da tua boca. Deixaram-te de te fazer sentido. Embora a mim o façam e afirmo-o aos sete ventos o quanto te amo. Para onde eu vou não me podes seguir nem me poderás amar. Deixo tudo para trás. Não levo ninguém. Deixo o meu amor pela última vez. Transfiro os meus valores e modo de pensar com todos os seus defeitos e virtudes aos pequenos querubins. Para onde eu vou ninguém me pode seguir.



Lyrics
When darkness falls
And surrounds you
When you fall down
When you're scared, and you're lost
Be brave
I'm, coming to hold you now
When all your strength has gone
And you feel wrong
Like your life has slipped away

Follow me, you can follow me
And I, I will not desert you now
When your fire has died out
No ones there, they have left you for dead

Follow me, you can follow me
I will keep you safe
Follow me, you can follow
I will protect you.

Ooo, I wont let them, harm, harm you
Ooo, when, when your heart is breaking

You can follow me, you can follow me
I will always keep you safe
Follow me, you can trust in me
I will always protect you, love

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!