Google+ Followers

quarta-feira, 25 de abril de 2007

25 de Abril Sempre... Sera?


Trabalhei a noite toda. Estive de banco portanto. Foi um banco intenso. Sem interrupções, sem pausas, sem lanche, com almoço às 16:30 da tarde e jantar às 22.00. Todo o tempo restante foi a trabalhar. As coronárias vão aguentando. Afinal ainda tenho 31 anos. Existirá algum reconhecimento por parte da população ? Genuinamente sinto que sim. Excepto quando instigados pelos media manipuladores que ocasionalmente sacrificam médicos na praça pública para aumentarem as tiragens.
A minha dúvida em relação ao 25 de Abril prende-se com o conceito de liberdade. Será que existe uma liberdade igualitária para todos. De facto, eu estou a escrever neste momento a minha opinião sem medos e sem receios... Mas e os efeitos que podem ou não surtir, nunca os saberei claramente. Não vivenciei o 25 de Abril. Ainda não passava de um projecto embrionário na altura. Eliminaram-se os resquícios da ditadura e dos seus tentáculos demoníacos. Mas, passados 33 anos.. que sociedade temos hoje em dia. A justiça não é igualitária para todos. Veja-se o exemplo do processo casa Pia. Os únicos verdadeiramente prejudicados neste processo vergonho e arrastado foram, na realidade, as vítimas. Todos os restantes continuam alegremente desempenhando os seus papéis. Serão inocentes ou culpados? Será que alguma vez a sociedade o saberá? O recente escândalo da universidade Independente... Falsificação de habilitações académicas em série... Esse é um clássico do terceiro mundo... Nunca pensei que atingisse a cúpula dos nossos líderes. Os escãndalos do futebol... Será que indíviduos que são corruptos de uma forma vergonhosa e arrogante vão sair impunes... Infelizmente, mais uma vez, penso que sim. Todos os grandes escândalos político-económicos que têm ocorrido nos últimos tempos... Existiu algum político a ser colocado atrás das grades ??? Não me recordo. Enfim, podia escrever muito mais... mas para desilusões estas já chegam...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!