Google+ Followers

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

11-12-13

Hoje aproveito o meu dia de folga para estudar, fazer pesquisa e continuar a escrever o meu projecto. Acordo, levanto a persiana e vejo o mar ao longe coberto por uma película cinzenta de nuvens como se de celofane se tratasse. Está frio na rua. Cá dentro, fruto dos euros a mais com que irei contribuir para o ordenado milionário do Sr. Mexia, a temperatura está agradável. Acordei envolto na luz violeta que deixei ligada a noite passada. Adormeci a ouvir um som novo do qual gostei muito. Pick a piper. Já me levantei, bebi um volutto, fumei um cigarro e troquei dois ou três sms perdidos nos meandros do iPhone. Tenho imensos planos para hoje, todos chatos. Ir ao banco, ir aos correios, ir comprar o almoço, não fazer que hoje é o meu dia de folga, comprar tabaco, ou não, a decisão de deixar de fumar (verdadeiramente) está cada vez mais presente no meu espírito. Não obstante, já tive tantas decisões presentes no meu espírito e que não se concretizaram. Tenho preguiça de me enfiar na banheira e tomar um duche. Terá que ser, não me quero tornar anti-social no banco, nos correios e quando for comprar o almoço. Mas estou tão quentinho com as minhas pantufas Tommy Hilfiger de penas que a indolência apodera-se de mim. Antes ainda tenho à volta de 20-30 artigos para sacar da net e espero por um telefonema de uma jornalista do público que comigo quer discutir uns assuntos. Isto tudo por que me lembrei que hoje é dia 11 de Dezembro de 2013, ou seja 11-12-13. Interessante a conjugação, será o único dia na minha vida deste género. Na realidade todos os dias, todas as horas, minutos, segundos, milésimas de segundo e por aí diante são ímpares. A vida, apesar de tudo é um círculo perfeito, onde tudo é ímpar. Só o início e o fim têm algo em comum: a inexistência do ser. Tudo o resto é vivido uma só vez. E por isso convém que se viva bem e com prazer cada momento. Mesmo os de tristeza e de frustração devem ser entendidos como momentos de emoção e ser vividos, não recalcados, não retraídos. Este dia de calendário bonito não é diferente de todos os outros. Aquilo que realmente importa é tentar levar a cabo os nossos projectos e empreendimentos. E por isso, vou-me enfiar na banheira e tomar duche para tratar rapidamente das coisas que me faltam. 11-12-13. Ja está.

1 comentário:

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!