Google+ Followers

domingo, 26 de agosto de 2007

Eduardo Prado Coelho



Morreu o homem. Ficam a obra e as memórias. Desligado que estive do mundo este fim-de-semana só agora fui informado da morte do Prof. Eduardo Prado Coelho. Morte súbita como convém. Vou ter saudades das suas crónicas e da simplicidade com que transmitia as suas ideias. Uma das melhores recordações que tenho do Prof. Eduardo Prado Coelho refere-se a uma entrevista conduzida pela Clara Ferreira Alves num qualquer programa na RTP2. Falavam de cinema e ele como intelectual honesto, puro e simples que é referiu apreciar muito o Clint Eastwood como realizador. O ar horrorizado carregado de pseudo-intelectualidade da Clara Ferreira Alves foi de um humor sem precedentes. Esta simplicidade e honestidade sempre me fizeram apreciar o seu raciocínio. Tenho pena de nunca o ter conhecido pessoalmente. A última vez que o vi foi na Bica do Sapato muito bem acompanhado. Aliás, ele próprio deveria ser óptima companhia. Até sempre EPC. Portugal morre mais um bocadinho.

1 comentário:

  1. gostei do seu blog! muito interessante e engraçado.
    aqui, quem escreve é Bruna, diretamente do Brasil.

    ResponderEliminar

Comentem o que vos apetecer. Viva a liberdade de expressão!